Canal do Poder

Home /

Notícias

Piruka aponta que as contas apresentadas pela Secretaria de Educação não fecham e expõe erro grosseiro

Quinta-feira, 13 de julho de 2017, 10h43min

Na noite da última terça-feira (11), o vereador Leonardo Piruka esquentou o clima da sessão legislativa, ao apontar na tribuna da Câmara, erros grosseiros no levantamento de custos das vagas públicas da educação infantil municipal e provar que a conta não fecha.

Nos últimos dias um dos assuntos mais comentados nas redes sociais e nos meios de comunicação foi o chamamento público de compra de vagas de creches em escolas particulares, defendido pelo prefeito Fabricio de Oliveira e pelo Colegiado da Educação.

A secretária de educação Denize Leite, informou à imprensa que a compra de vagas por R$ 1.250,00 seria interessante pois as vagas públicas custam aos cofres do município, o equivalente a R$ 2.200,00 por mês. Este é o principal argumento da compra de vagas ao invés da construção de novas creches públicas.

A inverdade da informação quanto ao custo foi exposta quando o vereador Piruka fez a conta baseada no número de crianças matriculadas na rede municipal de educação infantil no final de 2016, que eram de 4.374 alunos.

Este número multiplicado pelos R$ 2.200,00 de custo exposto pela Secretaria, geram um montante de quase 10 milhões de reais por mês, o que gerariam um total de mais de 115 milhões ao ano, sendo impossível ser esta a realidade, pois o orçamento da Secretaria Municipal de Educação em 2016, foi de 130 milhões para os mais de 15 mil alunos da Rede, entre creches e Escolas Básicas.

"Ou os números são mentirosos ou teremos que aceitar o fato de que 30% dos alunos da rede custam 88% de todo o orçamento", defendeu Piruka ao chamar a atenção de seus colegas para o tema.