Canal do Poder

Home /

Notícias

Nota do PT sobre a morte do vereador Marcelino Chiarello

Sexta-feira, 19 de junho de 2015, 10h52min

Marcelino Chiarello  foi  encontrado  morto  em  casa,  em Chapecó, no dia 28 de novembro de 2011. Na época, o laudo apontou pelo homicídio, mas sobrevieram outros laudos, com diferentes versões.O fato levou o Juiz Jefferson Zanini a considerar prematura, a decisão de arquivamento, remetendo os autos à Procuradoria Geral de Justiça, para produção de novas provas e esclarecimentos técnicos.

Depois de um ano e nove meses,  para análise,  recentemente,  a Procuradoria Geral do Ministério Público de Santa Catarina manifestou-se  pelo  arquivamento  do  processo,  sem  prestar  esclarecimentos,conforme solicitação do Juiz de Direito. O mais grave com “causa mortis:suicídio Marcelino Chiarello  foi  encontrado  morto  em  casa,  em Chapecó, no dia 28 de novembro de 2011. Na época, o laudo apontou pelo homicídio, mas sobrevieram outros laudos, com diferentes versões.

O fato levou o Juiz Jefferson Zanini a considerar prematura, a decisão de arquivamento, remetendo os autos à Procuradoria Geral de Justiça, paraprodução de novas provas e esclarecimentos técnicos.Depois de um ano e nove meses,  para análise,  recentemente,  aProcuradoria Geral do Ministério Público de Santa Catarina manifestou-se  pelo  arquivamento  do  processo,  sem  prestar  esclarecimentos,conforme solicitação do Juiz de Direito.

O mais grave com “causa mortis:suicídio. O Fórum em Defesa da Vida, por Justiça e Democracia, através desuas entidades e lideranças políticas, manifestam a sua indignação coma falta de investigação do caso, e continuará a luta em busca da Verdade e por Justiça, junto ao Conselho Nacional do Ministério Público e dos Direitos Humanos, mantendo viva a história, a honra e a dignidade do nosso  companheiro  Marcelino Chiarello,  que  foi  assassinado lutando em defesa dos direitos dos trabalhadores/as, contra as injustiças sociais, por uma vida digna para todos/as!“Não tenhais medo deles. Não há nada de oculto que não venha a ser  revelado,  e  nada de escondido que não venha a ser  conhecido”.(Mateus, 10, 27).